POLÍTICA

Lula pede desculpas às pessoas com deficiência após repercussão de discurso

Presidente fez afirmações capacitistas durante evento do governo na última terça-feira

Publicado em: 22/04/2023 21:12
Última atualização: 04/03/2024 15:34

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (22) um pedido de desculpas à população com deficiência após fazer afirmações capacitistas durante evento do governo na última terça-feira (18), para anunciar ações de combate à violência nas escolas.


Lula pede desculpas às pessoas com deficiência após repercussão de discurso Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

Em discurso de improviso, Lula havia dito que "a Organização Mundial da Saúde sempre afirmou que a humanidade deve ter mais ou menos 15% de pessoas com problema de deficiência mental. Se esse número for verdadeiro, existem quase 30 milhões de pessoas com problema de desequilíbrio de parafuso no Brasil. Pode uma hora acontecer uma desgraça".

Após muita repercussão, o presidente se retratou.

"Gostaria de pedir desculpas sobre uma fala que fiz na semana passada, durante reunião sobre violência nas escolas. Conversei e ouvi muitas pessoas nos últimos dias e não tenho vergonha de assumir que sigo aprendendo e buscando evoluir. É por isso que quero me retratar com toda a comunidade de pessoas com deficiência intelectual, com pessoas com questões relacionadas à saúde mental e com todos que foram atingidos de alguma maneira por minha fala. Não devemos relacionar qualquer tipo de violência a pessoas com deficiência ou pessoas que tenham questões de saúde mental. Não vamos mais reproduzir esse estereótipo. Tanto eu quanto nosso governo estamos abertos ao diálogo. Como presidente de um país com uma grande parcela da população de PCDs, estou disposto a aprender e fazer o possível para que todos se sintam incluídos e respeitados. É assim que avançamos enquanto pessoas, país e sociedade", escreveu o presidente.

Lula está em viagem oficial a Portugal, onde assinou acordos comerciais com o país europeu.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
CategoriasBrasil
Matérias Relacionadas