SUPOSTO RITUAL

Caso de mulher amarrada em cruz e morta em cemitério tem mais presos

Mulher de 58 anos foi agredida em suposto ritual religioso no interior do Rio Grande do Sul

Publicado em: 11/02/2024 11:29
Última atualização: 11/02/2024 11:36

O caso de um suposto ritual com uma mulher amarrada em cruz e morta no interior do Rio Grande do Sul teve novo desdobramento na manhã deste domingo (11). Mais duas pessoas foram presas, segundo a Polícia Civil. As duas prisões de hoje são preventivas.


Mulher morre em cemitério durante suposto ritual religioso em cidade do Rio Grande do Sul; ocorrência foi atendida pela BM Foto: Brigada Militar

Segundo o delegado regional de Santa Maria, Sandro Meinerz, duas pessoas já haviam sido presas em flagrante pela Brigada Militar (BM).

O caso aconteceu na madrugada de sábado (11) em Formigueiro, na região central do Estado.

O que se sabe sobre o caso 

Uma mulher de 58 anos morreu enquanto participava de um suposto ritual religioso em um cemitério.

A caminho do local, a Brigada Militar avistou um homem e uma mulher em uma caminhonete. Dentro do veículo, eles carregavam a vítima, já sem vida.

Os brigadianos os acompanharam até o hospital, onde o óbito foi confirmado. Na casa de saúde, a mulher que estava junto da vítima relatou que foi procurada pelo marido e pelo filho da vítima para realizar o ritual.

Porém, os parentes, que testemunharam, disseram para a BM que a mulher foi torturada e agredida fisicamente. Além disso, ela teria sido amarrada em uma cruz.

As circunstâncias serão investigadas pela Polícia Civil.

O corpo foi levado para necropsia para descobrir a causa da morte.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Matérias Relacionadas