EM MONTENEGRO

Justiça aceita denúncia e companheiro vira réu por morte de personal trainer

Alexasandro Gunsch, 48 anos, está preso preventivamente na Penitenciária Estadual de Canoas (Pecan)

Publicado em: 09/02/2024 14:03
Última atualização: 09/02/2024 14:18

Na mesma data em que foi denunciado pelo Ministério Público do Estado (MPRS), Alexasandro Gunsch, 48 anos, se tornou réu pela morte da companheira, a personal trainer Débora Michels Rodrigues da Silva, 30. A decisão foi tomada pela juíza Anabel Pereira, da Comarca de Montenegro, que aceitou a denúncia apresentada pelo MP.


Alexasandro Gunsch Foto: Reprodução

Gunsch vai responder criminalmente por homicídio qualificado, com as qualificadoras de feminicídio, motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. O réu cometeu o crime no dia 26 de janeiro, em Montenegro, Vale do Caí.

Conforme a denúncia do MP, Gunsch confessou que pegou Débora pelo pescoço e a jogou contra um armário. Ele ainda colocou a vítima no carro e abandonou o corpo enrolado em um cobertor. A morte da personal, segundo a certidão de óbito, foi causada por asfixia mecânica.

O réu está preso preventivamente desde o dia 28 de janeiro na Penitenciária Estadual de Canoas (Pecan). Após ser notificado da decisão, ele terá prazo de dez dias para responder à acusação. O processo tramita em segredo de justiça.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Matérias Relacionadas